Domingo, 11 de Maio de 2008
Energias renováveis: Um potencial desaproveitado

 

 

No seguimento da visita oficial dos Reis da Suécia a Portugal:

 

Portugal é um dos países europeus que apresenta condições mais favoráveis para a utilização em larga escala de energias renováveis. As razões são óbvias: uma elevada exposição solar, uma rede hidrográfica relativamente densa e uma frente marítima que beneficia dos ventos atlânticos são factores que podem fazer descer para metade a factura dos gastos energéticos do país, cifrada em 2,5 mil milhões de euros anuais e directa ou indirectamente responsável por cerca de 60% das importações nacionais. Se a estes números juntarmos o facto de o nosso país apresentar a menor taxa de eficiência energética da União Europeia, Portugal coloca-se numa posição de extrema dependência face a países terceiros.
Além de imperativos de ordem económica, compromissos de ordem institucional levam a que o país tenha de repensar a sua política de gestão energética. O cumprimento das metas negociadas por Portugal no âmbito do protocolo de Quioto, que determinam um aumento máximo de 27% na emissão de gases com efeito de estufa no período 2008-2012, e um conjunto de directivas comunitárias que limitam cada vez mais o uso de combustíveis fósseis - 90% da energia que consumimos tem origem no petróleo (71%) e no carvão (19%) -, fazem com que a necessidade de introduzir energias "limpas" seja ainda mais urgente.

 

 


tags:

publicado por - às 20:39
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 10 de Janeiro de 2008
Hidrogénio - energia do futuro
     Ainda não é uma alternativa credível ao petróleo, mas no Ocidente acredita-se que a energia do futuro pode ser o hidrogénio. Todas as economias do Mundo, grandes ou pequenas, dependem maciçamente de energia para colocar em marcha as máquinas industriais e os transportes, que neste momento estão nas mãos dos países produtores do "ouro negro".

    Mira Amaral diz que "os países ocidentais precisam de uma energia que nos liberte da dependência do petróleo", antevendo que "nos próximos anos vai-se acelerar a revolução no sector energético com a adopção da pilha de hidrogénio".

    E, na verdade, os grandes construtores automóveis mundiais estão a investir em força no desenvolvimento de protótipos com motores híbridos, que funcionam com combustíveis fósseis (gasolina, gasóleo ou gás natural) e com hidrogénio. Em Novembro, o consórcio Clean Energy Partnership (CEP), formado pelos grupos automóveis BMW, DaimlerChrysler e General Motors/Opel e pelas energéticas BVG, Hydro/GHW, Linde e Vattenfall Europe, inaugurou em Berlim o primeiro posto de abastecimento de hidrogénio.

    A BMW chegou a dizer na altura que, em 2010, será possível circular só com hidrogénio, mostrando-se esperançada que até lá todas as grandes cidades europeias tenham postos de abastecimento. No entanto, em termos práticos, esta energia ainda não é uma alternativa ao petróleo.

    Gonçalves Luís, responsável pela logística do hidrogénio da empresa SRE - Soluções Racionais de Energia, diz ao DN que por enquanto "ainda é economicamente inviável levar o hidrogénio até ao consumidor". Aquele responsável explica que "o principal problema reside na armazenagem e na produção do hidrogénio", apesar de as evoluções tecnológicas recentes tornarem esta energia cada vez mais barata.

    Ao nível da produção, o hidrogénio pode ser obtido através do petróleo (uma solução que não evitaria a dependência do "ouro negro") ou da água, separando os elementos que a compõem (hidrogénio e oxigénio) através de uma corrente eléctrica (electrólise). Na armazenagem, para que o hidrogénio mantenha o poder energético, é necessário conservá-lo a uma temperatura negativa (- 253º).

    Gonçalves Luís diz que, do ponto de vista energético, a pilha de combustível é mais eficiente do que os derivados do petróleo. "É um método mais limpo porque só emite vapor de água e, sendo uma tecnologia electroquímica, não emite ruído."

    Já do ponto de vista da capacidade energética, o hidrogénio ainda não está ao nível do petróleo. "Todos os dias desenvolvem-se pilhas mais pequenas e mais densas, mas ainda não se podem comparar porque o motor de combustão interna atingiu os seus limites e a pilha de combustível ainda está no seu início."

in Diário de Notícias

tags:

publicado por - às 10:52
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Quinta-feira, 8 de Novembro de 2007
Energias do futuro

      Actualmente, a energia advém de inúmeras formas e subdividem-se em energias renováveis e não renováveis. Muitos países tentam implementar as energias renováveis, porque para além de não poluírem, são formas de energia que não têm fim. Entre esses países, o destaque vai para os do norte da Europa que têm vindo a apostar nestas fontes energéticas ao longo das últimas décadas.

 

 

 

    Também há desvantagens: são tipos de energia que apresentam retorno económico a médio e longo prazo, porque actualmente a tecnologia usada ainda é muito dispendiosa e este será o principal motivo para os países não investirem neste tipo de energias. Mas também temos de ter em conta a localização, porque não devem ser construídas centrais de energia geotérmica em zonas com actividade vulcânica nula. Para ser considerada uma boa localização, terão que ser feitos estudos para verificar se essas centrais irão apresentar rentabilidade no futuro.

 

 

 

    Energias renováveis têm de ser cada vez mais utilizadas no mundo, mas também tem de haver um maior interesse das empresas privadas neste sector, pois apenas os governos não irão conseguir um desenvolvimento assinalável na produção de energia renovável.


tags:

publicado por - às 10:51
link do post | comentar | adicionar aos favoritos

Sobre que é este blog, exactamente?

Este blog é um diário das actividades de dinamização da cidade do futuro, como parte do concurso Cidades Criativas, promovido pela Universidade de Aveiro.

Receba notícias nossas por RSS

Afinal o que é o RSS?

posts recentes

Energias renováveis: Um p...

Hidrogénio - energia do f...

Energias do futuro

Julho 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


arquivos
tags

todas as tags

pesquisar neste blog
 
links
Contactos
Tiago Teixeira
João Alves
Jairo Martins
Bruno Santos